Realizado o 1º Seminário Regional de Atendimento da Saúde Mental

.- . terça-feira - 16/10/2018 Variedades

img

TUNAPÓLIS

Com o objetivo de promover a troca de conhecimentos e experiências os profissionais da saúde da região, a Unidade de Saúde Mental da Associação Hospitalar de Tunápolis, juntamente com a Secretaria da Saúde, realizaram o 1º Seminário Regional de Atendimento da Saúde Mental.

O evento aconteceu na última quinta-feira, dia 11, com a presença de mais 100 profissionais da saúde da região Ameosc e Amerios. Participaram da abertura oficial o Prefeito de Tunápolis, Renato Paulata, o Prefeito de Santa Helena, Luiz Gluitz, o Gerente Regional da Saúde de São Miguel do Oeste, Miguel Aloísio Schneider, os Secretários da Saúde dos dois municípios atendidos pelo Hospital, Clarice Staub, de Tunápolis, e Sérgio Buche, de Santa Helena, o Presidente da Câmara de Vereadores, Donato Lauschner, o Sargento do destacamento de Polícia Militar, Elton Wirth, e o usuário do sistema, Dyego Kritzmann.

No uso da palavra, o Prefeito, Renato Paulata, mencionou a importância de Tunápolis ser pioneiro na região em promover um Seminário voltado ao tema da saúde mental. “Pelo processo histórico sabemos que ter saúde é não ter doenças. Mas com o atual cenário, onde estamos expostos a tantos fatores externos e internos que podem colocar-nos em risco, só é possível ter saúde quando há um completo bem-estar físico, mental e social”, enfatizou Paulata.

Além do envolvimento e da dedicação dos funcionários do Hospital e da Secretaria da Saúde, o evento contou com o apoio e patrocínio do Dr. Tiago, da Clínica Santa Maria, do Laboratório HCL, da Prefeitura de Tunápolis e da Gráfica Stein.

A troca de experiências iniciou com o relato dos profissionais dos Hospitais de Palmitos, Mondaí e Tunápolis, que apresentaram as ações desenvolvidas com os internados, as abordagens do atendimento e desmistificaram o preconceito que a sociedade tem em relação à saúde mental.

A Coordenadora Regional da Saúde Mental e da Atenção Básica, Sirlei Cetolin, falou do papel fundamental da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e a prática da contra referência, que é uma ferramenta eficaz para a resolução dos casos mais complexos. O Auxiliar Médico Legal do IML do Extremo Oeste, Abel Petter, voltou o olhar aos familiares e profissionais que lidam e acolhem as pessoas em crise psíquica, com a palestra “Quem cuida do cuidador?”.

A manhã encerrou com debates e contribuições sobre os temas abordados e, em seguida, os presentes confraternizaram com almoço. À tarde, os profissionais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Mondaí, Palmitos e São Miguel do Oeste falaram sobre as abordagens e o atendimento dos pacientes da saúde mental.

Na sequência, a Consultora de Gestão em Saúde Pública da Secretaria da Saúde, Lisiane Rukhaber, falou sobre a Política Nacional de Regulação do Sistema Único de Saúde. E a Psicóloga e mentora do evento, Elise Gretzler Trenhago, agregou as discussões sobre a importância da participação de mais profissionais da região no Colegiado de Apoiadores da Rede de Atenção Piscossocial. O evento encerrou com uma roda de conversa sobre os assuntos apresentados durante o dia e a entrega dos certificados.

 


Mais notícias: Variedades

Últimas notícias: