Acadêmica de Direito da Unisul escreve livro sobre Ciências Criminais

.- . quinta-feira - 18/10/2018 Regional

img

A acadêmica de Direito Andressa Tomazini
recentemente lançou um livro, chamado
Ciências Criminais – Uma Introdução. A
universitária, que está no último período de Direito
e já passou na prova da Ordem dos Advogados do

Brasil (OAB) antes de se formar, é filha do desem-
bargador do TJ/SC, Volnei Celso Tomazini, que nas-
ceu em Xaxim. Em entrevista ao LÊ NOTÍCIAS,

ela conta sobre a experiência de lançar a obra, ato
feito em 05 de setembro de 2018, um mês antes da
promulgação da Constituição de 1988 completar 30
anos.
Andressa é natural de Concórdia (SC), morou
em Curitiba (PR) e vive em Florianópolis desde
2000. Ela está cursando Direito na Universidade do
Sul de Santa Catarina (Unisul), além de falar inglês
pela Escola Teddy Bear. Ela relata que no segundo
semestre de 2014, ela teve um breve contato com o
Direito que despertou seu interesse. “Quando entrei
no curso de Nutrição da Universidade Federal de
Santa Catarina (UFSC), cursei a matéria optativa de

‘Direitos Humanos’. O que me interessava na Nutri-
ção era a parte social e de políticas públicas, ou seja,

tudo que era voltado a melhoria do meio, da socie-
dade, da comunidade em que vivo. Assim, percebi

que o Direito é uma ferramenta mais capaz e eficaz
de melhora na qualidade de vida, no aspecto social
e coletivo, e esse sempre foi meu objetivo. Portanto,
em 2015, ingressei na graduação em Direito”, revela
Andressa.
O LIVRO

Ela conta que a obra foi produzida entre setem-
bro de 2017 e maio de 2018, levando em conta o

envio de convites, recebimento, formatação e envio
para publicação. Ainda, ela enfatiza que a ideia de

escrever um livro surgiu após viagens e participa-
ções em congressos, onde ela fez amigos na área do

Direito. Então, quando percebeu, estava com todas
as possiblidades de iniciar na área acadêmica de
modo mais incisivo.

“A obra consiste em um conjunto de doze capí-
tulos correspondentes a um artigo cada. Temas basi-
lares, fundamentais e fundantes do Direito Penal, Di-
reito Processual Penal e da Criminologia compõem

o conteúdo, abarcando algumas das mais atuais dis-
cussões e inquietações do atual cenário processual

penal e criminológico brasileiro”, enfatiza Andressa,
sobre o conteúdo do livro.

Ela afirma que os capítulos percorrem, em se-
quência materialmente harmônica, desde a herme-
nêutica nos jogos processuais, processo penal, bens

jurídicos penais, até Colaboração Premiada, visto

que a importação disso traz novos moldes ao Es-
tado da Arte Processual e Material do Direito, além

de reflexões acerca do sistema prisional, estigma do
condenado, até análises legislativas.
“O livro, que é fruto de convites e vontades, tem

teor sobre o potencial de diferenciar seu leitor-joga-
dor, em qualquer partida. Fica o convite, direciono

a leitura e o desejo de que o conteúdo dele enalteça,

incentive, provoque, reforce e (des)construa posi-
cionamentos, opiniões e ideias acerca das Ciências

Criminais, a todos aqueles que querem percorrer ca-
minhos jurídico-criminais, norteados pelos Direitos

Humanos, por garantias individuais e no que há de
melhor, hoje, sobre o tema”, destaca Andressa.
O livro pode ser adquirido com ela pelas redes

sociais ou por e-mail, sendo que ela envia autogra-
fado e com frete fixo por toda a região. Pelas redes

sociais, Facebook - Andressa Tomazini, Instagram

- andressa.tomazinii e por e-mail, pelo dessaptoma-
zini@gmail.com.

FUTURO

Quanto aos planos, ela revela que almeja ser pro-
fessora universitária. “Eu pretendo ingressar em um

programa de mestrado e seguir até o pós-doutorado.
Quero permanecer na vida acadêmica, uma vez que
busco a docência. Acredito que quando se forma

bons juristas, transforma-se toda uma realidade jurí-
dica. Pretendo lutar por aqueles, que por consequên-
cia, lutarão por outros, no dia a dia forense”, finaliza

Andressa Tomazini, que tem um currículo com mais
de 10 páginas, 800 horas de atividades e mais 500
páginas escritas, entre publicações e livros que virão.



Mais notícias: Regional

Últimas notícias: