Itapiranga fortalece negócios locais com o Projeto Salto: aceleradora de MEIs

.- . sexta-feira - 08/11/2019 Geral

img

Cabeleireiro, lanchonete, instalação e manutenção elétrica, obras de alvenaria, comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, serviço ambulante de alimentação, artesanato, oficina mecânica de motos e casas de chá, de sucos e similares. Essas são as áreas mais comuns de atuação dos microempreendedores individuais (MEIs) que participaram do Projeto Salto: Aceleradora de MEIs, em Santa Catarina.

No município de Itapiranga, no Extremo Oeste catarinense, dos 800 MEIs existentes no município, 34 iniciaram o programa e 26 concluíram nesta semana com a cerimônia de encerramento, entrega dos certificados e breve apresentação de seus negócios, na Câmara de Vereadores. Essa ação faz parte do Programa Cidade Empreendedora, desenvolvido pela Administração Municipal e pelo Sebrae/SC.

A metodologia inclui os workshops “Mão na Massa” que disponibilizam ferramentas para compreensão dos desafios e das oportunidades do negócio; “Laboratório de Troca de Experiência” para compartilhar conhecimentos e aprender uns com os outros; e a mentoria personalizada para dialogar com um profissional sobre questões cruciais para o sucesso da atividade.

Os workshops Mão na Massa dão um embasamento para o aprendizado dos MEIs e abordaram: autodesenvolvimento, estudo de mercado, modelagem de negócio, crescimento e pitchs (breve apresentação do negócio ou serviço). As três etapas do projeto compreendem foco no empreendedor, no negócio e no crescimento. Entre as reflexões propostas estiveram: qual a história da empresa? O que faz da pessoa um empreendedor? Como é o negócio atualmente? Que problema a empresa resolve? Qual é o modelo de receita? Quem são os clientes? Como crescer? Como estruturar a empresa? Quais são os indicadores de sucesso?

O prefeito de Itapiranga Jorge Welter destacou que essa iniciativa fortaleceu o trabalho desenvolvimento no município, oportunizando o crescimento dos negócios de maneira planejada. “Procuramos oferecer condições e possibilidades para o aprimoramento dos pequenos negócios, além de auxiliar na melhoria dos processos, dos produtos e na inserção da empresa no mercado”, complementou.

A secretária de desenvolvimento econômico e turismo Carlise Werlang enalteceu a realização do projeto, valorizando o comprometimento dos participantes e do poder público em fortalecer o setor econômico. “Vale a pena investir em conhecimento e inovação, pois a oportunidade oferecida aos MEIs resultará em crescimento e renda nos negócios”, avaliou.

Para o gerente regional Extremo Oeste do Sebrae/SC, Udo Trennepohl, o projeto foi um sucesso no município de Itapiranga em função da metodologia parecida a utilizada para fomentar as startups e auxiliar no desenvolvimento tecnológico. “Esse trabalho voltado aos MEIs promove o empoderamento do setor e oferece uma visão técnica sobre gestão e empreendedorismo, pela possibilidade de criar um plano de negócios, de divulgar essa ideia e de fazer com que a comunidade conheça os empreendimentos desenvolvidos no projeto”.

Trennepohl avaliou positivamente o projeto. “Os cases apresentados, possivelmente, serão empresas que terão crescimento e desenvolvimento no mercado, e a partir disso poderão se tornar grandes negócios. Trabalhamos para isso, para que as pessoas possam efetivamente desenvolver uma atividade próspera e vencedora, para que dessa forma a sociedade seja beneficiada com oportunidades, empregos e melhoria da renda”, complementou. 

Finalistas

Os dez finalistas do projeto tiveram três minutos para apresentar o seu negócio. Por fim a comissão de jurados elegeu três vencedores. Em primeiro lugar ficou Bressler Assessoria em Cobranças de Ismael Adriano Bressler e Tais Bianca Bressle, em segunda colocação Prime Martelinho de Ouro de Marcos Felipe Alban e em terceiro Viveiro 163 de Márcio Kessler.

Também foram finalistas os cases: ADEfilmes de Adelar Egewarth, FC Comunicação e Marketing Digital de Fernanda Fath, Hatha Rosas-HR de Helmut Egewarth, ON Instalações de Olimpio do Nascimento, Requinte Noivas e Festas de Lenir Fátima Rodrigues, Salão da Téia de Litéria Inês Backes Mallmann, Salão Delas de Rosinei Stein.

Integraram a banca de jurados dos pitchs: Elise Gretzler Trenhago, Gustavo Frederico Scholz, Cristian Samuel Wandscheer, Olavo Henrique Prass e Roberto Francisco Berwanger. Os mentores dos cases foram Carlise Welter Werlang, Éder Luis Heberle, Ilvar Felipe Vogt, Jair Fiori Júnior, Juliane Coling, Leonei Rother, Lucas Eidt, Ivanilda Meurer Egewarth, Rafael Alberti Alvise, Rafael Engel, Régis Berwanger, Rosiane Oswald Flach, Thais Renata Welter, Valério Niehues, Vicente Royer, Josafá Rohden e William Suzin.



Mais notícias: Geral

Últimas notícias: