Editorial

.- . quinta-feira - 21/05/2020 Geral


Santa Catarina foi o primeiro estado a decretar medidas de isolamento social, tão logo foi detectado o primeiro caso de transmissão comunitária do vírus, ainda em meados de março. Essa iniciativa no momento certo fez com que o nosso Estado se tornasse referência no enfrentamento à pandemia.

Santa Catarina tem a terceira menor taxa de letalidade (1,71%) do Brasil e a menor entre os Estados do Sul e Sudeste, conforme dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira, 20. A taxa catarinense é 3,8 vezes menor do que a nacional (6,5%). Isso significa que um paciente que recebe tratamento para o coronavírus em nosso Estado tem quase quatro vezes mais chances de cura, na comparação com a média dos outros estados.  Em relação à taxa de ocupação dos leitos de UTI, temos a segunda menor entre os estados do Sul e Sudeste. O Estado tem hoje mais de 3,1 mil catarinenses recuperados e já realizou mais de 25 mil testes, o que ajuda a isolar imediatamente o paciente, e evitar a propagação do vírus.

Sabendo ainda que o nosso único inimigo é o coronavírus, nós conseguimos encontrar o caminho da ponderação, longe do falso debate entre vidas contra economia. Buscamos soluções, seguimos todas as orientações sanitárias para evitar a disseminação do vírus e, com determinações das autoridades de saúde, mantivemos a indústria e o agronegócio funcionando.

Por que a situação catarinense é tão mais favorável? São três os principais motivos. Além de ter sido o primeiro Estado do Brasil a decretar medidas de isolamento social, Santa Catarina monitora de perto a ocupação dos leitos de UTI em todas as regiões e adota medidas específicas conforme cada situação, com apoio e autonomia para os prefeitos decretarem restrições mais rigorosas quando necessário. O terceiro é que, desde o início da pandemia, 396 leitos de UTI foram criados em todas as regiões, ampliando a capacidade do sistema público de saúde em Santa Catarina. Nossos pacientes recebem tratamento adequado e não ficam na fila, o que aumenta suas chances de cura.

Todas essas ações já salvaram muitas vidas. No Brasil, um em cada 11 mil brasileiros perdeu a vida em razão da Covid-19. Em Santa Catarina, a pandemia vitimou um em cada 76 mil catarinenses. Santa Catarina tem 13 mortes para cada 1 milhão de habitantes - sexto menor índice do Brasil. No país, essa a média é de mais de 89 óbitos por milhão de pessoas.

Nesse momento tão crítico, os catarinenses provam que a conscientização é o melhor caminho. O isolamento social ocorre porque todos aprendemos que essa é a medida mais eficiente contra a doença. A maioria da população usa máscara e segue as orientações, porque tem consciência da necessidade dessa mudança de comportamento. Estamos reaprendendo a ter novas rotinas. Mas tudo isso vai passar. E Santa Catarina sairá da pandemia mais forte do que nunca, com a ajuda de cada um dos nossos cidadãos.



Mais notícias: Geral

Últimas notícias: